50º Festival de Cinema de Gramado #2: mais homenageados e uma edição com ingressos solidários

paulinagram

Já premiada no Festival de Berlim por sua performance em Gloria, a atriz chilena Paulina García será homenageada com o Kikito de Cristal em Gramado.

As últimas novidades do Festival de Cinema de Gramado reforçaram a sensação de que a 50ª edição do evento será menos impactante do que poderia se esperar. Ainda assim, há o que se comemorar, como a merecida homenagem para a atriz chilena Paulina García, que receberá o Kikito de Cristal, troféu entregue a expoentes do cinema latino-americano. Em 2022, ela comemora 20 anos de carreira no cinema – e uma das mais bem sucedidas, colecionando, inclusive, um Urso de Prata de melhor atriz no Festival de Berlim por sua inesquecível interpretação em Gloria, de Sebastián Lelio. No próprio Festival de Gramado, ela venceu, em 2014, o Kikito de melhor atriz pelo drama Las Analfabetas. Outro marco desta homenagem é que, pela primeira vez, o Kikito de Cristal sai do eixo Brasil/Argentina/Uruguai, o que é uma excelente notícia para uma homenagem que há 15 anos estava limitada a esse circuito.

Retomando as atividades presenciais após dois anos acontecendo em formato online e televisivo, o Festival de Cinema de Gramado também anunciou que os ingressos deste ano poderão ser adquiridos mediante doação de alimentos. É uma boa oportunidade para conhecer o evento, comumente tido como inacessível quando, na verdade, sempre colocou à venda os ingressos para suas sessões. Na modalidade de doação de alimentos, a troca deverá ser feita diariamente para a sessão do mesmo dia, na secretaria do 50º Festival de Cinema de Gramado, na Sociedade Recreio Gramadense (Rua Garibaldi, 328), a partir do dia 12 de agosto. É necessário doar dois quilos de alimentos não perecíveis para cada ingresso no período de 12 a 19 de agosto, e quatro quilos para a noite da entrega dos Kikitos, dia 20 de agosto. Cada CPF pode retirar, no máximo, dois ingressos por dia, mediante doação correspondente.

Por outro lado, acho que todos esperavam um homenageado mais emblemático para receber o Troféu Oscarito, a grande distinção outorgada pelo evento a atores do cinema brasileiro. É verdade que Marcos Palmeira ultrapassa a marca de 40 filmes na carreira, mas ela não se equipara a de nomes como Marco Nanini, Dira Paes, Sonia Braga e Marília Pêra, citando alguns dos agraciados em anos recentes. Neste sentido, o fato de estar no ar com um sucesso como Pantanal parece ter pesado para garantir o alvoroço tão característico do tapete vermelho de Gramado.

Também prometia muito mais a mostra de documentários retomada pelo Festival, com destaque para a ausência do forte O Território, exibido na última edição do Festival de Sundance, de onde saiu com o prêmio do público e o prêmio especial do júri para arte documental, e já muito cotado para garantir uma indicação para o Brasil no Oscar do ano que vem. Ademais, nunca gosto de segmentações desta natureza pois, ao contrário de elas incrementarem a visibilidade de determinado gênero, acabam por impedi-las de estar em pé de igualdade com qualquer outro filme.

A programação das mostras competitivas do 50º Festival de Cinema de Gramado já pode ser conferida aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: