Três atores, três filmes… com Ricardo Lubisco

ricardotres

Dois anos atrás eu já havia conversado com o Ricardo Lubisco especificamente sobre atuações marcantes do cinema. Foi quando ele participou de uma edição especial do extinto Sala de Cinema, programa de rádio que  apresentei e produzi durante mais de dois anos na Rádio IPA. Agora, voltamos ao tema e o Ricardo me deu a satisfação de poder contar com ele novamente para mais esta empreitada. Cinéfilo exemplar e também blogueiro (visitem o ótimo Uma Dose de Cinema, um blog que vai bastante de acordo com a proposta do Cinema e Argumento!), ele fez uma das listas mais interessantes para o Três atores, três filmes até agora. Uma lista que, por sinal, reflete muito bem o conhecimento do Ricardo sobre cinema de todas as épocas e estilos. Fiquem abaixo, então, com as escolhas e os comentários dele!

Beatrice Dalle (Betty Blue)

Beatrice Dalle sempre será lembrada pelos amores e loucuras de Betty Blue. Uma personagem única na história do cinema, capaz de atrair e afastar as pessoas com a mesma profundidade. É a estréia da atriz no cinema, e continua até hoje sendo o seu melhor papel. O filme de Jean-Jacques Beineix pode ter uma linda fotografia, uma trilha sonora magnífica, mas é pela inesquecível atuação de Beatrice que será sempre lembrado. Uma poesia filmada e interpretada.

Bill Murray (Flores Partidas)

Bill Murray conseguiu realizar neste filme do grande Jim Jarmusch o que poucos conseguiriam. Interpretar um personagem sem expressão. Não poderia fazer uma lista de atores sem citá-lo, pois é um dos atores mais caricatos e irreverentes do cinema (assim como Roberto Benigni), capaz de realizar diferentes tipos, sem nunca perder o nível de atuação. Neste filme em particular, ele se sobressai atravessando o país para conversar com ex-namoradas, e mesmo inexpressivo, sabe como tirar as melhores emoções de quem assiste o filme.

Anthony Quinn (Zorba – O Grego)

É um dos meus atores favoritos em um papel que não cairia tão bem em mais ninguém. Anthony Quinn dá vida ao atrapalhado, mas de enorme coração, Zorba. São em cenas como a do começo do filme na estação, a do convento, ou a da sensacional e imortal dança, que temos a noção da grandeza desse personagem, e desse filme. Uma obra-prima protagonizada por um dos melhores atores da história do cinema.

2 comentários em “Três atores, três filmes… com Ricardo Lubisco

  1. Kamila, bem pessoais mesmo, mas essas são as melhores listas! Das escolhas do Ricardo, só conferi a interpretação do Bill Murray – e, sinceramente, acho que o melhor que ele já realizou foi em “Encontros e Desencontros”.

  2. Escolhas bem pessoais, a do Ricardo Lubisco. Não conheço, particularmente, a Beatrice Dalle. E muita gente nem se lembra do Anthony Quinn. Então, nesse ponto: escolha certeira do Ricardo para fazer com que as pessoas se relembrem dele, que foi um grande astro do cinema.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: