Apostas para o Globo de Ouro 2023

O Globo de Ouro volta a ser transmitido na TV após inúmeras polêmicas e boicotes envolvendo a falta de diversidade tanto dos indicados quanto de seus votantes. O abalo sísmico foi tão grande que, no ano passado, a Hollywood Foreign Press Association se viu sem emissora para veicular a cerimônia, revelando seus vencedores apenas pelas redes sociais a partir de um evento fechado e restrito a poucos convidados. O baque surtiu efeito na HFPA, que conseguiu rever algumas regras do estatuto e convocou mais de uma centena de novos votantes para trazer diversidade não apenas para os bastidores, mas também para os filmes selecionados. Contudo, ainda assim, a lista de 2023 se revelou comportada e previsível, o que reforça a ideia de que o problema é sistêmico e cultural, e não apenas circunscrito a problemas que podem ser facilmente resolvidos por medidas imediatas.

Assim como em todos os anos, é difícil prever as principais tendências do Globo de Ouro, já que estamos falando da primeira grande premiação da temporada. Apesar de termos as associações de críticos até aqui, elas apenas nos sugerem quais são os nomes e títulos que, no geral, estarão no páreo em algumas categorias. Vencer é outra história, principalmente com um corpo de votantes que difere muito dos críticos. Dito isso, a expectativa é que Steven Spielberg volte a ser consagrado, dessa vez com o drama Os Fabelmans. Já é hora: lá se vão mais de 20 anos desde que ele recebeu um prêmio de direção, no caso, por O Resgate do Soldado Ryan, em 1999. Mais do que isso, a corrida entre os dramas está morna, o que pode favorecer uma dobradinha do diretor também em melhor filme. Já entre as comédias, teremos uma primeira temperatura da disputa entre Tudo em Todo o Lugar ao Mesmo TempoOs Banshees de Inisherin, títulos que vêm alternando a liderança de indicações entre os prêmios da temporada.

Abaixo, alguns palpites para a cerimônia de hoje:

CINEMA

MELHOR FILME DE DRAMA: Os Fabelmans / alt: Elvis
MELHOR DIREÇÃO: Steven Spielberg (Os Fabelmans) / alt: Daniel Kwan e Daniel Scheinert (Tudo em Todo o Lugar ao Mesmo Tempo)

MELHOR ATRIZ EM FILME DE DRAMA: Cate Blanchett (Tár) / alt: Michelle Williams (Os Fabelmans)
MELHOR ATOR EM FILME DE DRAMA: Austin Butler (Elvis) / alt: Brendan Fraser (The Whale)
MELHOR FILME DE COMÉDIA OU MUSICAL: Tudo em Todo o Lugar ao Mesmo Tempo / alt: Os Banshees de Inisherin
MELHOR ATRIZ EM FILME DE COMÉDIA OU MUSICAL: Michelle Yeoh (Tudo em Todo o Lugar ao Mesmo Tempo) / alt: Margot Robbie (Babilônia)

MELHOR ATOR EM FILME DE COMÉDIA OU MUSICAL: Colin Farrell (Os Banshees de Inisherin) / alt: Diego Calva (Babilônia)
MELHOR ATRIZ COADJUVANTE EM FILME DE DRAMA, COMÉDIA OU MUSICAL: Jamie Lee Curtis (Tudo em Todo o Lugar ao Mesmo Tempo) / alt: Kerry Condon (Os Banshees de Inisherin)
MELHOR ATOR COADJUVANTE EM FILME DE DRAMA, COMÉDIA OU MUSICAL: Ke Huy Quan (Tudo em Todo o Lugar ao Mesmo Tempo) / alt: Brendan Gleeson (Os Banshees de Inisherin)
MELHOR ROTEIRO: Os Banshees de Inisherin / alt: Tudo em Todo o Lugar ao Mesmo Tempo
MELHOR FILME EM LÍNGUA NÃO-INGLESA: Decisão de Partir (Coreia do Sul) / alt: Nada de Novo no Front (Alemanha)
MELHOR ANIMAÇÃO: Pinóquio por Guillermo del Toro / alt: Red: Crescer é uma Fera
MELHOR TRILHA SONORA: Babilônia / alt: Pinóquio por Guillermo Del Toro
MELHOR CANÇÃO ORIGINAL: “Hold My Hand” (Top Gun: Maverick) / alt: “Naatu Naatu” (RRR: Revolta, Rebelião, Revolução)

SÉRIES, MINISSÉRIES, ANTOLOGIAS E FILMES PARA TV

MELHOR SÉRIE DE DRAMA: A Casa do Dragão / alt: Ruptura
MELHOR ATRIZ EM SÉRIE DE DRAMA: Emma D’Arcy (A Casa do Dragão) / alt: Imelda Stauton (The Crown)
MELHOR ATOR EM SÉRIE DE DRAMA: Jeff Bridges (The Old Man) / alt: Kevin Costner (Yellowstone)
MELHOR ATRIZ COADJUVANTE EM SÉRIE DE DRAMA, COMÉDIA OU MUSICAL: Elizabeth Debicki (The Crown) / alt: Julia Garner (Ozark)
MELHOR ATOR COADJUVANTE EM SÉRIE DE DRAMA, COMÉDIA OU MUSICAL: John Lithgow (The Old Man) / alt: Tyler James Williams (Abbott Elementary)
MELHOR SÉRIE DE COMÉDIA OU MUSICAL: Abbott Elementary / alt: O Urso
MELHOR ATRIZ EM SÉRIE DE COMÉDIA OU MUSICAL: Jean Smart (Hacks) / alt: Jenna Ortega (Wandinha)
MELHOR ATOR EM SÉRIE DE COMÉDIA OU MUSICAL: Jeremy Allen White (O Urso) / alt: Bill Hader (Barry)
MELHOR MINISSÉRIE, ANTOLOGIA OU FILME PARA TV: The White Lotus / alt: Dahmer: Um Canibal Americano
MELHOR ATRIZ EM MINISSÉRIE, ANTOLOGIA OU FILME PARA TV: Amanda Seyfried (The Dropout) / alt: Lily James (Pam & Tommy)
MELHOR ATOR EM MINISSÉRIE, ANTOLOGIA OU FILME PARA TV: Evan Peters (Dahmer: Um Canibal Americano) / alt: Colin Firth (A Escada)
MELHOR ATRIZ COADJUVANTE EM MINISSÉRIE, ANTOLOGIA OU FILME PARA TV: Jennifer Coolidge (The White Lotus) / alt: Niecy Nash (Dahmer: Um Canibal Americano)
MELHOR ATOR COADJUVANTE EM MINISSÉRIE, ANTOLOGIA OU FILME PARA TV: Richard Jenkins (Dahmer: Um Canibal Americano) / alt: F. Murray Abraham (The White Lotus)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: