Três atores, três filmes… com Karine Teles

Uma das grandes atrizes em atividade no cinema brasileiro, Karine Teles gentilmente me deu a honra de ser a nova convidada da coluna “Três atores, três filmes”. Além da realização pessoal de tê-la aqui, é um presente descobrir como uma talentosa intérprete como ela enxerga o trabalho dos próprios colegas e, principalmente, o quanto ela, de certa forma, é influenciada por cada um deles. Aos desavisados (ou esquecidos), Karine esteve recentemente nos cinemas com Benzinho, que foi exibido no Festival de Sundance e multipremiado no Festival de Cinema de Gramado. Anterior ao filme, estrelou títulos como o ótimo Riscado e também deu vida a grandes personagens, a exemplo de dona Bárbara, a “antagonista” do premiadíssimo Que Horas Ela Volta?. Seus próximos projetos incluem a série Gilda, onde é novamente dirigida por Gustavo Pizzi, e Hebe, cinebiografia da apresentadora Hebe Camargo (Andréa Beltrão), onde dá vida à atriz Lolita Rodrigues. Quebrando o protocolo, Karine escolheu não três, mas sim quatro interpretações para sua participação a coluna, e eu, claro, aceitei com a maior alegria. Valeu, Karine!

Giulieta Masina (Noites de Cabíria)
A combinação de força, fragilidade e humor que a atriz consegue manipular para criar sua Cabíria (sem nenhuma vaidade de ator) é extremamente poderosa, fora que Cabíria somos todos nós que, no fundo, só queremos ser amados. Assisto a esse filme sempre que quero me inspirar.

Leonardo DiCaprio (O Lobo de Wall Street)
Acho um primor a entrega dele para este personagem, que tem cenas dificílimas, mas feitas com leveza e, de novo, sem vaidade, conseguindo gerar empatia e repulsa ao mesmo tempo. Em nenhum momento você vê DiCaprio orgulhoso de si mesmo, como vemos em muitos grandes atores em importantes personagens.

Gena Rowlands (Noite de Estreia)
Acho Gena uma das mais impressionantes atrizes americanas. Ela, assim como Giulietta, consegue estar presente e verdadeira em cena ao mesmo tempo em que consegue “comentar” o que a personagem está vivendo. As pessoas falam muito de Uma Mulher Sob Influência (e eu também adoro esse filme), mas Noite de Estreia me impressiona muito mais com a complexidade da personagem e a imensa gama de emoções vividas por Gena com total destreza.

+ Sigourney Weaver (Alien, o Oitavo Passageiro)
Também gostaria de incluir a Sigourney Weaver porque me impressiona e encanta a sua capacidade de contracenar nesse grau de “fantasia”. Se acreditar em um companheiro de cena e contracenar com ele já é difícil, imagina com um boneco cheio de baba falsa quando você é uma astronauta em uma nave espacial…. O que ela faz nesse filme é da ordem da perfeição!

2 comentários em “Três atores, três filmes… com Karine Teles

  1. Quanto prestígio, Matheus! Gosto muito da Karine e adorei as escolhas dela!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: