Inverno da Alma

I’d be lost without the weight of you two on my back. I ain’t going anywhere.

Direção: Debra Granik

Elenco: Jennifer Lawrence, John Hawkes, Isaiah Stone, Ashlee Thompson, Valerie Richards, Shelley Waggener, Garret Dillahunt

Winter’s Bone, EUA, 2010, Drama, 100 minutos

Sinopse: Aos 17 anos de idade, Ree Dolly (Jennifer Lawrence) embarca em uma missão para encontrar seu pai, já que ele usou a casa de sua família como forma de garantir sua liberdade condicional e desapareceu sem deixar vestígios. Confrontada com a possibilidade de perder a casa onde mora com seus irmãos pequenos e precisar voltar para a floresta de Ozark, Ree desafia os códigos e a lei do silêncio arriscando sua vida para salvar sua família. Ela desafia as mentiras, fugas e ameaças oferecidas por seus parentes e, dessa forma, começa a juntar a verdade sobre seu pai.

É impossível assistir Inverno da Alma sem lembrar de Rio Congelado, ótimo filme estrelado pela extraordinária Melissa Leo. Os dois trabalhos são frutos do cinema independente encenados em paisagens inóspitas e que mostram a jornada de uma protagonista batalhadora que faz de tudo para salvar sua família. Não sei se foram as semelhanças gritantes que fazem Inverno da Alma parecer uma versão inferior de Rio Congelado ou se o resultado é realmente fraco, mas essa produção de 2010 está muito longe de ser um dos melhores exemplares da atual safra do cinema independente.

Segundo longa-metragem da diretora Debra Granik, Inverno da Alma tem a seu favor a ótima performance de Jennifer Lawrence, uma jovem que acertou completamente na composição de sua personagem. Destemida para sua idade mas também fragilizada por dentro, a Ree Dolly de Lawrence é o que existe de melhor na história. Lawrence, indicada ao Oscar por seu desempenho, é tudo aquilo que o longa não consegue ser. John Hawkes, outro celebrado pela Academia com uma indicação, também ajuda nessa missão.

De resto, Inverno da Alma é uma experiência arrastada e pouco interessante. O conflito principal da trama (a garota em busca do pai desaparecido) não consegue sustentar o filme, principalmente porque tudo se resolve muito cedo e de forma pouco instigante. Toda a dramaticidade está centrada na protagonista, a engrenagem que faz a boa parte do longa funcionar. Se não fosse por Lawrence, Inverno da Alma seria algo completamente desnecessário. Por sorte, ela conseguiu levar o filme nas costas – pena que não o suficiente para tirá-lo da falta de ritmo.

FILME: 6.0


10 comentários em “Inverno da Alma

  1. Cleber, longe de ser um dos melhores do ano…

    Gustavo, é o filme que menos gostei entre os indicados.

    Luis Galvão, concordo plenamente contigo!

    Weiner, eu ADORO “Rio Congelado”. Acho que é um filme que vai além da maravilhosa interpretação de Melissa Leo.

    Brenno, só o elenco mesmo…

    Fael, e, de fato, a Jennifer Lawrence é o que existe de melhor em “Inverno da Alma”.

    Cristiano, concordo contigo em gênero, número e grau. Gosto do Hawkes no filme, mas, sem dúvida, o Andrew Garfield merecia muito mais!

    Mayara, sua herege! “Rio Congelado” é MUITO melhor que esse.

    Alan, e a qualidade está mesmo toda nas atuações.

  2. Se não fosse pela Lawrence, seria um filme esquecível para se ver no Corujão. Mas, é por ela que o filme ganha interesse. Achei melhor que “Rio Congelado”. rsrsrs. ;)

  3. Primeira vez que posso dizer: concordo integralmente contigo.

    Acho que a direção de Granik é muito, muito, correta…poderia ter ousado mais, acentuado mais, sei lá…não vejo esse grande filme como muitos acham, nem mesmo acho o desfecho ‘chocante’ como alguns acharam.

    Na verdade, o final poderia ser mais delineado…e discordo da indicação ao Oscar de Hawkes e filme. Quem deveria ter sido indicado, no lugar dele, é Andrew Garfield por “A Rede Social”. E “Blue Valentine” é um filme mais denso e instigante que este, ao meu ver. Este sim poderia ter recebido a indicação de Filme…

    Bom, fico feliz em ver como Lawrence tem tido o reconhecimento, afinal é uma bela atriz. Gosto dela no “Vidas que se cruzam”, conhece?

    Abração!

  4. Esperava bem mais deste filme, mas como você mesmo cita, lembra Rio Congelado, um longa que me decepcionou enquanto cinema, mas me encantou pelo mesmo motivo que este: uma atuação feminina marcante.

  5. Também acho que esse é um daqueles casos que a atuação MUITO boa tenta salvar o filme, só que mesmo assim – e isso é penoso – não consegue.

  6. Jennifer Lawrence extraordinária!!!
    E o filme, pra mim, é um dos melhores entre os indicados ao oscar!

  7. Jennifer Lawrence é alma do filme e quem garante o interesse pela história de ritmo excessivamente cadenciado. Não é um dos melhores longas do ano, mas serve a seu tipo de cinema.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: