You Don’t Know Jack

You need more people in your corner. Not less. People that you can trust. And the only way people trust each other is if they know each other. And nobody knows you. Nobody.

Direção: Barry Levinson

Elenco: Al Pacino, Susan Sarandon, Brenda Vaccaro, John Goodman, Danny Huston, James Urbaniak, Richard Council, Todd Susman

EUA, 2010, Drama, 134 minutos

Sinopse: Jack Kevorkian (Al Pacino) sempre defendeu que o ser humano tem o direito de morrer com dignidade, escolhendo a forma como deseja encerrar a vida diante de doenças terminais. Apoiado pelo amigo Neal Nicol (John Goodman) e por sua irmã Margo Janus (Brenda Vaccaro), ele passa a prestar uma “consultoria de morte”. Desta forma, Jack ajudou em mais de uma centena de suicídios assistidos, o que lhe rendeu o apelido de Dr. Morte. Em seu trabalho ele ganha o apoio de Janet Good (Susan Sarandon), a presidente do Hemlock Society, e a ira dos promotores locais, que abrem um processo contra Jack. O responsável por defendê-lo na corte é Geoffrey Fieger (Danny Huston), que precisa lidar não apenas com o processo em si mas também com a cobertura da mídia ao julgamento.

Nos últimos tempos, a televisão se tornou não só um veículo de divulgação para novos talentos, mas também um lugar seguro para atores que não conseguem mais tanto espaço nos cinemas. Se Glenn Close saiu do esquecimento com Damages, Al Pacino é outra figura que pode se considerar salva pela TV. O vencedor do Oscar pelo maravilhoso Perfume de Mulher nunca mais teve repercussão nas telonas e seu último grande trabalho foi, justamente, em uma minissérie produzida pela HBO chamada Angels in America. Agora, ele consegue outro excelente desempenho. Dessa vez, em You Don’t Know Jack, um telefilme biográfico indicado para diversas categorias do Emmy – incluindo melhor ator para Pacino.

Por ser tão certinho e formulaico, You Don’t Know Jack seria aquele tipo de filme que conseguiria inúmeras indicações ao Oscar caso tivesse sido feito para o cinema. Ele seria o representante acadêmico dos indicados – ou seja, aquele tipo de produção que agrada aos votantes justamente por ter uma estrutura mais tradicional. Vale lembrar que esse formato não é novidade alguma na carreira do diretor Barry Levinson (tanto, que ele possui um prêmio de melhor diretor da Academia pelo convencional Rain Man). O diretor, portanto, não faz muita questão de inovar na narrativa ou de realizar um filme mais ousado. Está certo que a televisão impõe certas regras, mas a HBO é conhecida por realizações inovadoras. Portanto, o clima esquemático de You Don’t Know Jack vem, puramente, de Levinson.

De qualquer forma, esse formato não atrapalha o andamento da história. Na realidade, nem chega sequer a incomodar. Mas, esse aspecto passa quase que despercebido em função de uma outra característica. You Don’t Know Jack tem algo muito forte a seu favor: a temática polêmica. Muitos filmes já falaram abertamente sobre a eutanásia, mas esse é, possivelmente, o que melhor debate o tema. Não é só sobre a questão de ajudar ou não quem está sofrendo, mas também sobre todas as pessoas que lutam a favor dessa atitude. You Don’t Know Jack aborda a batalha do protagonista, o médico Jack Kevorkian, pelo direito à morte e também a dedicação das pessoas que estavam perto de Jack e procuravam ajudá-lo nessa jornada.

Essa produção da HBO tem como grande destaque o melhor papel de Al Pacino nos últimos anos. Ainda que seja visível que ele tenha se tornado um Jack Nicholson ao repetir vários trejeitos e tons de voz, é inegável o quanto ele se entregou ao papel. Mais do que isso: ele conquista o espectador e nos apresenta um personagem que cativa com os seus princípios. Não só ele, mas também as coadjuvantes. Mesmo que um espaço limitado em cena, Brenda Vaccaro e Susan Sarandon (essa, também, uma atriz que sempre dá certo quando trabalha na TV) estão em papeis bem satisfatórios e que auxiliam o espectador a entrar na história.

You Don’t Know Jack, no final das contas, tem uma duração meio excessiva (talvez, por ficar rodeando demais em torno dos mesmos conflitos em determinados momentos), o que, aliado ao tratamento convencional, deixa a sensação de um longa aquém do esperado para um filme vindo da HBO. Entretanto, tem uma discussão tão interessante (e que vale uma boa mesa de debates) e um personagem tão batalhador que fica difícil dizer que os pontos negativos ofuscam os positivos. You Don’t Know Jack é um filme que funciona e que, dificilmente, vai desagradar alguém.

FILME: 8.0


10 comentários em “You Don’t Know Jack

  1. Olá Matheus…
    Assisti hoje a esse filme e fui escrever no meu blog a respeito, foi aí que acabei caindo aqui no “cinema e argumento”.
    Gostei bastante de seus comentários a respeito do filme!
    Um abraço,
    Jú M.

  2. Gostei da maior parte do filme, mas não da atuação do Al Pacino. Na verdade, acho que a afobação dele em passar verossimilhança às vezes até atrapalhou algumas cenas. Brenda Vaccaro e John Goodman são minhas atuações preferidas do filme, que no geral eu também gostei.

  3. Reinaldo, não sabia que ele estava prestes a passar na HBO. Aí está uma oportunidade pro público conhecer melhor esse filme!

    Luís, assisti “Pânico” em VHS, já que ele não foi lançado em dvd aqui no Brasil =/

    Cleber, “You Don’t Know Jack” é bem interessante…

    Kamila, eu também acho que os dois são favoritos ao Emmy!

    Vinícius, e esse filme é bem realizado, acho que você vai gostar.

    Roberto, e é um tema que sempre funciona…

  4. Eu estou no aguardo (estreia no canal dia 31). Quando li a premissa da história me interessei logo. Acho o tema da eutanásia um dos mais fortes do momento! Se até o clint eastwood teve coragem de abordá-lo em Menina de Ouro…

  5. Gosto bastante desse tipo de filme “acadêmico” (quando bem realizado, vale comentar) e já estou com “You Don’t Know Jack” na lista dos filmes que preciso ver antes do Emmy. Espero gostar!

  6. Tô doida para conferir este telefilme. Fora Al Pacino, a Susan Sarandon também foi super elogiada. Aposto que os dois são favoritíssimos em suas categorias no próximo Emmy.

  7. Gostei mesmo da sua resenha e eu fiquei ansioso para conferi-lo. Filmes feitos para a TV rendem bons momentos aos atores, principalmente esses que andam meio… hnm… fora do circuito cinematográfico. Não sou um grande fã de Al Pacino, mas não duvido de que ele esteja mesmo bem nessa obra.

    Você assistiu Pânico! Faz muito tempo que eu estou procurando por esse filme e simplesmente não o encontro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: