Amor Sem Escalas

I thought our relationship was perfectly clear. You are an escape. You’re a break from our normal lives. You’re a parenthesis.

Direção: Jason Reitman

Elenco: George Clooney, Anna Kendrick, Vera Farmiga, Melanie Lynskey, Jason Bateman, J.K. Simmons, Sam Elliott, Amy Morton

Up in the Air, EUA, 2009, Drama, 109 minutos, 12 anos

Sinopse: Ryan Bingham (George Clooney) é um consultor que tem a tarefa de demitir funcionários para cortar os gastos das empresas. Quando não está no trabalho, ele gosta de passar o tempo em quartos de hotéis pouco conhecidos e cabines de vôos. Com uma carta de demissão na mesa de seu chefe e a promessa de trabalho em uma misteriosa firma de consultoria, Bingham está perto de conquistar o seu principal objetivo: conseguir um milhão de milhas como passageiro.

Amor Sem Escalas tem, possivelmente, a pior divulgação dos filmes indicados ao Oscar. As escolhas erradas já começam pelo título em português, que não tem nada a ver com a essência do longa-metragem. Depois, vender o filme como “do mesmo diretor de Juno” dá uma impressão equivocada. Amor Sem Escalas não tem nada de comédia romântica e muito menos é dirigido para o público adolescente. Jason Reitman amadureceu na direção, apresentando interessantes reflexões e uma abordagem adulta sobre solidão, frustração e sentimentos.

Para falar bem a verdade, nunca achei Reitman um diretor de maiores habilidades (sua indicação ao Oscar de direção por Juno foi um verdadeiro absurdo). Mudei de ideia em relação a isso com Amor Sem Escalas, esse sim o único filme de sua carreira que merece algum tipo de grande celebração. Reitman, que tem meros 32 anos de idade, lida muito bem com todos os temas do filme. São questionamentos de meia-idade que poderiam ser infantilizados por uma direção irregular. Não é o que acontece. O diretor traz um balanceamento surpreendente e, a cada minuto, o filme só melhora as situações vividas pelos personagens.

Por mais que Amor Sem Escalas não seja um filme excepcional (assim como a maioria dos longas concorrentes ao Oscar 2010), é um dos que mais deixam boas impressões. Talvez pelo fato de que seja um filme que tenha como principal engrenagem o sentimento. Não tem como não se envolver com os personagens ou sequer não cair no carisma deles. São figuras como eu e você e que, apesar da vida diferente que vivem (a profissão deles é apenas um pequeno pretexto para outras diversas discussões), possuem os mesmos dilemas de qualquer outra pessoa.

O roteiro é o ponto alto, mas não está livre de falhas. O enredo demora a engrenar e a história, que não explicita claramente qual o verdadeiro propósito durante um bom tempo, só começa a tomar uma forma concreta perto da metade. Contudo, a partir do momento em que funciona, Amor Sem Escalas só começa a lucrar. George Clooney, Anna Kendrick e Vera Farmiga que o digam. Todos foram indicados ao Oscar e merecem esse reconhecimento. Não sei se Amor Sem Escalas é algo que mereça grande louvor, mas tem méritos que realmente surpreendem. E o maior deles é ter um texto pra lá de reflexivo. O que por si só já valida a experiência.

FILME: 8.0


16 comentários em “Amor Sem Escalas

  1. Kamila, eu também não esperava gostar desse filme, já que o Jason Reitman nunca foi um grande diretor pra mim…

    Luis Galvão, foram exatamente esses pontos que você citou que me conquistaram no filme.

    Alexandre, já vi sim! É um dos melhores – se não o meu favorito – entre os indicados ao Oscar.

    Robson, você deve saber, mais do que ninguém, como eu sempre caio nessas histórias de nunca concordar com a maioria. Então, não te julgo por não ter gostado tanto desse filme. Mas eu achei “Amor Sem Escalas” um filme muito bem realizado.

    Stella, se você gostou dos outros trabalhos do Jason Reitman, vai aprovar esse – já que representa uma notável evolução dele como diretor.

    Brenno, foi um dos filmes mais agradáveis que eu vi nos últimos tempos. Tenho boas lembranças dele…

    Weiner, por enquanto, acho um dos melhores de 2010 mesmo.

    Vinícius, concordo!

    Mayara, achei a Anna Kendrick adorável, mas gostei mais da Vera Farmiga…

    Reinaldo, eu não tinha resistência alguma. Aliás, eu fui ver o filme sem qualquer preconceito. E também sem qualquer expectativa.

    Pedro, pois eu gostei mais ainda do filme quando ele se encaminha para o final.

    Gustavo, concordo! =)

    Vinnie, acho que é um filme que deva ser celebrado pelo menos em seu roteiro…

    Nando, achei bem mais que isso! =D

  2. Um bom filme, a partir do momento que tu mesmo citou em que a história mostra para que o filme veio, o espectador se envolve com os personagens, com seus dramas e dilemas e deixa-se levar pelo enredo, torcendo por eles, sentindo pena deles ou se surpreendendo com seus rumos. Só não me passou uma grande empolgação, um algo a mais que fizesse eu me emocionar com a trama, por isso é um longa que não se tem muito a reclamar, mas nada que renda também muitos elogios. É uma boa evolução de Jason Reitman.

  3. gostei muito da sua crítica.
    E o trabalho das duas atrizes nesse filme é simplesmente brilhante.

  4. Quase um bom filme! A mudança de tom da metade pro final ficou estranha – tirou do comédia dramática e levou pro dramalhão sem sutileza. Mas Vera Farmiga é demais!!!

  5. Acho que o filme é o melhor de 2009 junto com Bastardos inglórios. Novamente, sua critica é bem embasada, embora eu ache que vc tinha uma resistência prévia ao filme e hesita em driblá-la. Talvez pelo desconfiômetro com Reitman, talvez pelo próprio impacto do filme, mas acho que essa incompletude que vc experimentou em Amor sem escalas é justamente o forte do filme.
    ABS

  6. Realmente, também me surpreendi. Esperava um bom filme, mas não esperava gostar tanto dele. Jason Reitman amadureceu mesmo. O elenco é ótimo, George Clooney caiu como uma luva para o papel e me identifiquei com a personagem da Anna Kendrick. E gostei bastante do roteiro, que estou com vontade de comprar o livro. ;)

  7. Para mim, é o melhor filme lançado até agora, em 2010! Não é perfeito, mas passa bem perto.

  8. Realmente é um filme pra lá de reflexivo. Não é o melhor filme do ano, mas tê-lo conferido foi uma experiência divertida, emocionante e paralisante que eu não me lembro ter vivido algo assim nos últimos anos.

  9. Matheus, gostei do comentário sobre “Up in the Air”. Dos 2 filmes do Reitman que já assisti, meu favorito é “Obrigado por Fumar”. Mas já deu para perceber que é um diretor competente, que sabe tratar do assunto “sentimentos”, comumente mais valorizado pelas mulheres. Pelo que vc escreveu, acho que vou adorar “Amor sem Escalas”.

  10. Eu não consigo enxergar o porquê de tanto “auê” em torno deste filme. Ele é bom, tem suas originalidades mas não é nada mais além disso. Achei que tem um equilíbrio que dá vida porém não decola, se é que se pode dizer assim.

    E a atuação de Clooney? Nada demais, ele está bem e ponto. Nada se surpreender, nem tampouco a de Kendrick. Definitivamente, para mim, este filme está sendo completamente SUPERESTIMADO. Ainda que eu seja um dos pouquíssimo que ache isso.

  11. Prezado Matheus: sou novo por aqui, e gostei bastante da sua análise de Amor Sem Escalas (candidato sério a pior título de 2010).

    Lendo mais a baixo, vi que você já “postou” suas impressões sobre Brothers (a minha vai entrar quando estrear por aqui) e apesar de não ter visto o Maguire mal como você viu, concordo que é um filme que se perde no meio do caminho. Não chega a ser ruim, mas é longe de ser obrigatório.

    Entro já jogando uma pergunta: você viu Educação ?

  12. Gostei bastante do filme também, acho que soube unir um estilo ‘drama’ com pitadas de comédias que só alguém com 32 anos e sem medo de arriscar conseguiria. O trio perfeito, com minha clara preferência por Farmiga, a trilha ótima e o roteiro adequado fez esse filme encantador.

  13. Eu gostei muito desse filme simplesmente porque eu não esperava gostar tanto dele. Me surpreendi em vários momentos com a minha emoção diante de algumas cenas. Fora que eu me identifiquei bastante com a personagem da Anna Kendrick, então considero este mais um acerto do Jason Reitman.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: