Foi Apenas Um Sonho

Direção: Sam Mendes

Elenco: Kate Winslet, Leonardo DiCaprio, Kathy Bates, Michael Shannon, Zoe Kazan, David Harbour.

Revolutionary Road, EUA, 2008, Drama, 118 minutos, 12 anos.

Sinopse: Durante os anos 50, April (Kate Winslet) e Frank Wheeler (Leonardo DiCaprio) formam um casal aparentemente feliz, que vive com os dois filhos em um subúrbio de Connecticut. April é uma dona de casa que abandonou o sonho de ser atriz, enquanto Frank tem um emprego bem remunerado, mas chato. Assim, o casal não sabe se vai atrás de seus verdadeiros desejos ou enfrenta o peso do conformismo.

O tema banal tratado de forma previsível não ajuda Foi Apenas Um Sonho, que é apenas uma simples releitura sobre os dramas que afetam pessoas casadas e infelizes. Cabe, então, aos seus protagonistas dar algum tipo de impulso ao filme, em especial Kate Winslet.”

Sempre tento não criar expectativas demais em cima de um filme. Mas como não aguardar ansiosamente um projeto que reúne o diretor de maravilhas como Beleza Americana e Estrada Para Perdição? Sem falar da presença Kate Winslet, uma das melhores atrizes (se não a melhor) de sua geração. Com ou sem expectativas, o espectador vai ver que Foi Apenas Um Sonho é um filme muito simples, que pode ser até uma repetição sem diferencial desse tema que é tratado com maestria pelo diretor Todd Field (Entre Quatro Paredes e Pecados Íntimos) – os dramas do cotidiano que habitam as casas das cidades.

Não há muito o que se falar desse novo filme de Mendes, que tem uma produção bem cuidada e é conduzido com segurança, sem erros. Pode, então, ficar a pergunta: por que o filme não satisfaz? Isso se deve ao simples fato de que Foi Apenas Um Sonho faz pouquíssimo com a equipe que reuniu. Era de se esperar que, com um diretor ótimo e um excelente elenco, o filme realizasse dramas mais interessantes. Os problemas do casal protagonista, April (Kate Winslet) e Frank (Leonardo DiCaprio), nunca chegam a empolgar. Os típicos questionamentos sentimantais de “aparentamos felizes mas não somos”, “você mudou desde que nos conhecemos” e “vamos recomeçar em outro lugar” já foram explorados de maneiras mais instigantes em outras produções. Aqui enxergamos um tratamento linear, com uma visão rasa. Nem mesmo nas discussões entre os personagens o texto fica diferente.

A sorte é que temos uma preciosidade como Kate Winslet para salvar o dia. Ela nunca esteve tão à vontade (talvez por estar trabalhando com o seu marido na direção?) e a sua naturalidade em atuar é absurdamente visível. Está longe de ser o seu melhor trabalho, mas ela consegue mais uma vez se sobressair. Já o seu companheiro, Leonardo Di Caprio, melhorou bastante com o tempo, mas está claro que ele é inferior quando comparado com sua colega de trabalho. Algumas vezes exagera um pouco – já que são muitos os momentos em que ele levanta o tom da voz e grita – mas DiCaprio prova que vem adquirindo maturidade e pode muito bem estar em um filme de calibre como esse. Outros aspectos relevantes são a direção de arte, os figurinos e a fotografia. Todos satisfatórios para um filme como esse.

A previsível trilha sonora de Thomas Newman aplica – sem muito sucesso – um clima de melancolia que não existe em Foi Apenas Um Sonho. O roteiro não faz com que torçamos pelo casal infeliz e a direção não ousa. E, estranhamente, o filme até que funciona, mas de maneira um pouco desanimadora. Querendo ou não, você terá expectativas com Foi Apenas Um Sonho. Mesmo que os críticos falem mal dele ou que fracasse nas premiações. Ou ao menos você terá o seu senso crítico mais elevado. Não consegui me despir de expectativas e por isso achei esse longa um tanto decepcionante. E só teve esse efeito em mim por causa da extrema banalidade do tratamento dramático da película em questão.

FILME: 6.5

3

17 comentários em “Foi Apenas Um Sonho

  1. Pingback: Retrospectiva 2009: Parte 3 « Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos

  2. Somente ontem assisti ao filme em DVD e simplesmente adorei. Não entendo como é que pessoas que se imagina entender de cinema, não gostaram. Recriação de época notável, interpretações maravilhosas, roteiro fantástico. O que é que tem que é um tema já feito? Qual o problema? O mérito de um filme está no modo como ele é feito como um todo e nisso é nota 1000! Compreendi muito bem a mensagem – aquela mulher não tinha inclinação para casamento, mãe, dona de casa. Queria ser atriz, alçar voos na vida, estava sufocada. Sua vida, no auge da juventude, foi uma tragédia. A dele, menos, pois estava mais acomodado. É um filme que incomoda, sim, especialmente para quem já viveu ou assistiu esse mesmo filme na vida real.

  3. Jessé Brasil até aqui vc aparece é? vc esta vendo muito filme heim! Abraços meu velho hehe.

  4. Não concordo em nada com a sua crítica, mas ao contrário do Maurício acho que você a desenvolveu bem e num raciocínio coerente por isso ganha meu respeito. Aliás, acho que esse blog todo ganhou o meu respeito!!! Pelos comentadores sinto que estou descobrindo um lugar que voltarei várias vezes e que me levará a outros links interessantes.
    Prazer em conhecê-lo Matheus

  5. Já que me ofendeu, ganho o direito de ofender também!

    Outro imbecil que acha que só porque uma pessoa não gostou do filme, também não o entendeu. Acho que é você quem precisa aprender mais com cinema. Revise seus limitados conceitos!

    Desculpa, pessoal, não resisti haha

  6. Você se acha crítico de cinema? Menino, você tem que assistir a muitos filmes, é muito bobinho ainda e escreve MUITO mal. Desculpa, mas você simplesmente não conseguiu atingir a profundidade de REVOLUTIONARY ROAD.

  7. Filme: Foi apenas um sonho

    Olhando pelo lado psicanalítico, nota 10! mas por outro lado nota 6.0! Prefiro olha pelo lado psicanalítico! rs . Na realidade o Filme retrata o conflito entre duas pessoas casadas, com seus sonhos completamente frustrados! Isso nos faz acreditar, que precisamos fazer uma reflexão dos nossos sonhos e objetivos, ou seja, tendo uma visão de onde queremos chegar! Quando isso não acontece nossos sonhos são completamente frustados. Por esta questão, é preciso não perder o foco dos nossos sonhos, para não repetir o mesmo drama do filme em nossas vidas! Não vamos encontrar pessoas perfeitas, mas devemos procurar pessoas que tenham o mesmo objetivo.

    Jessé Brasil
    Psicanalista, Contador e consultor empresarial
    jesse_brasil@yahoo.com.br

  8. Que pena discordarmos tanto a respeito de “Apenas um Sonho”. Tudo bem que não é a oitava maravilha do mundo, mas por tratar-se de um filme de atuações – eu já sabia disso – saí bem satisfeito da sessão. Mas não entenda o que disse como uma completa execração do roteiro. Até mesmo os dramas repetitivos me agradaram, acredite. Achei ele mais sincero que “Benjamin Button” por exemplo.
    Nota: 8,0

  9. Kau, eu já vi muitos comentários desaprovando o resultado de “Foi Apenas Um Sonho”.

    Yuri, já li sua crítica e vi que concordamos em nossos comentários mesmo!

    Rafael, e olha que eu nem criei tanta expectativa em torno da parceria Winslet-DiCaprio. Minha expectativa foi grande por causa do Sam Mendes… E já vi o desafio lá, em breve vou postar aqui também!

    Marcel
    , adorei minha posição no bolão haha. Quanto ao filme, eu fiz de tudo para gostar dele, mas simplesmente o longa não me cativou em momento algum.

    Vinícius, que legal que estamos tendo opiniões parecidas haha E o Shannon nem tem muito o que fazer mesmo. Aliás, eu acho que ele nem mereceu a indicação ao Oscar, apesar do papel interessante.

    Hélio, eu não! Prefiro mil vezes Winslet como profissional =P

  10. Concordo. O filme é uma nulidade.

    Mas olha que eu prefiro o DiCaprio a Winslet, hein? Falo de um modo geral, nao apenas no filme. Me parece um ator mais interessante.

    Abraços!

  11. Estou um tanto impressionado nos últimos dias sobre como nossas opiniões sobre os filmes estão parecidas nesse início de ano, hehehe. “Revolutionary Road” também foi uma bela decepção na minha opinião, se valendo mais pela atuação do casal protagonista – gosto do Shannon também, mas ele não tem muito o que fazer. Abraço!

  12. Esse filme me decepcionou muito. Minha nota pra ele foi 7,0. Mas antes de assistir eu achava que ia ser filme pra nota 9,0.. uma pena que não foi pq a equipe envolvida é de primeira!

    E Matheus, o Ranking do Bolão Talking About Movies já foi postado lá no blog, dá uma passada lá depois para conferir. E aconselho que post nos comentário a correção da sua lista, como estão fazendo lá, dae se eu tiver errado na hora de contar seus pontos eu já corrijo.

  13. Uau, tô ficando até com medo desse filme. De fato, Matheus, eu acho improvável não haver uma certa expectativa em cima do filme, principalmente para o público que está louco para ver novamente o “Casal Titanic ‘em ação'”, mesmo assim não deixarei de conferir (é claro), com uma expectativa bem menor obviamente. Abraço!

  14. Bom, minha nota foi 6, então tive uma impressão um tanto quanto parecida com a sua. Começo meu post justamente falando de como o filme está sendo vendido, como está criando expectativas, algo que não deveria fazer já que não vai atendê-las.

    Te convido pra ler o que eu achei ;)

    Abraços.

  15. Nossa, to chocado com a nota. Muita gente anda dando notas acima de 8,0… Na realidade, acho que vou ter uma opinião parecida com a sua. Vou esperar a estréia, semana que vem.

    Abraços!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: