Filmes de 2020


* Para essa lista de filmes assistidos, são considerados todos os longas-metragens inéditos lançados comercialmente no Brasil ao longo de 2020, seja nas salas de cinema ou em streaming.


1917 (idem, de Sam Mendes)

8 MAGNÍFICOS, OS (idem, de Domingos Oliveira)

ADORÁVEIS MULHERES (Little Women, de Greta Gerwig)

ATRÁS DA ESTANTE (Circus of Books, de Rachel Mason)

BABENCO – ALGUÉM TEM QUE OUVIR O CORAÇÃO E DIZER: PAROU (idem, de Bárbara Paz)

CASO RICHARD JEWELL, O (Richard Jewell, de Clint Eastwood)

CLEMENCY (idem, de Chinonye Chukwu)

CRIMES DE FAMÍLIA (Crímenes de Familia, de Sebastián Schindel)

DESPEDIDA, A (The Farewell, de Lulu Wang)

DESTACAMENTO BLOOD (Da 5 Bloods, de Spike Lee) 

DIABO DE CADA DIA, O (The Devil All the Time, de Antonio Campos)

DOIS IRMÃOS: UMA JORNADA FANTÁSTICA (Onward, de Dan Scanlon)

ERA UMA VEZ UM SONHO (Hillbilly Elegy, de Ron Howard)

ESCÂNDALO, O (Bombshell, de Jay Roach)

ESTOU PENSANDO EM ACABAR COM TUDO (I’m Thinking of Ending Things, de Charlie Kaufman)

FAROL, O (The Lighthouse, de Robert Eggers)

FESTA DE FORMATURA, A (The Prom, de Ryan Murphy)

HARRIET (idem, de Kasi Lemmons)

HIGH LIFE: UMA NOVA VIDA (High Life, de Claire Denis)

HOMEM INVISÍVEL, O (The Invisible Man, de Leigh Whannell)

JÓIAS BRUTAS (Uncut Gems, de Benny e Josh Safdie)

JOJO RABBIT (idem, de Taika Waititi)

JUDY: MUITO ALÉM DO ARCO-ÍRIS (Judy, de Rupert Goold)

LINDO DIA NA VIZINHANÇA, UM (A Beautiful Day in the Neighborhood, de Marielle Heller)

LUCE (idem, de Julius Onah)

MÁ EDUCAÇÃO (Bad Education, de Cory Finley)

MULAN (idem, de Niki Caro)

MÚSICA PARA MORRER DE AMOR (idem, de Rafael Gomes)

NUNCA, RARAMENTE, ÀS VEZES, SEMPRE (Never Rarely Sometimes Always, de Eliza Hittman)

PACARRETE (idem, de Allan Deberton)

RETRATO DE UMA JOVEM EM CHAMAS (Portrait de la Jeune Fille en Feu, de Céline Sciamma)

ROSA E MOMO (La Vita Davanti a Sé, de Edoardo Ponti)

SOM DO SILÊNCIO, O (Sound of Metal, de Darius Marder)

SOUL (idem, de Pete Docter e Kemp Powers)

TENET (idem, de Christopher Nolan)

THE BOYS IN THE BAND (idem, de Joe Mantello)

TODOS OS MORTOS (idem, de Caetano Gotardo e Marco Dutra)

TRÊS VERÕES (idem, de Sandra Kogut)

VERLUST (idem, de Esmir Filho)

VOCÊ NÃO ESTAVA AQUI (Sorry We Missed You, de Ken Loach)

VOZ SUPREMA DO BLUES, A (Ma Rainey’s Black Bottom, de George C. Wolfe)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: